sexta-feira, abril 02, 2010

Greve dos professores de SP

Alguns jornalistas divulgaram em seus blogs uma fotografia em que se mostra um rapaz carregando uma policial que passou mal com as bombas de efeito moral. Pensavam tratar-se de um professor e se destacava a humanidade deste professor socorrendo quem estava ali para reprimi-lo. Entretanto, a PM de SP muito rapidamente afirmou que se tratava de PM à paisana.
Pois bem? Qual é a função de um PM à paisana no meio da manifestação? Como ele, provavelmente, havia vários. Estavam ali para identificar as lideranças do movimento, fotografar, incitar a violência para depois tentar justificar o que não tem justificativa: sua repressão imoral e covarde ordenada pelo governo do estado.
Agora se reivindicar melhores condições de trabalho, tratamento digno e salário é aula de baderna, então talvez o que precisamos seja mais aulas de baderna.
Pergunto como os Titãs: "Quem quer manter a ordem? Quem quer criar desordem?"
"Um policial ferido é carregado por um professor".

Agressão a diretora

A Polícia Militar foi chamada esta manhã para controlar a situação na E.M. General Humberto de Souza Mello, no bairro de Vila Isabel, Rio de Janeiro. A diretora Mara Ferreira esteve no local mas foi embora logo em seguida. O telefone da escola deu ocupado a manhã toda e agora à tarde encontrava se desligado, de acordo com a gravação da companhia telefônica.

Ontem, Focado em Fatos entrou em contato com a 2ª CRE por telefone, mas a funcionária que identificou-se apenas como Maria Nilza disse que não estava autorizada a dar informações sobre o caso. Também na 3ª feira, os professores decidiram suspender as aulas e comparecer na próxima 2ª feira à Secretaria Municipal de Educação para cobrar uma solução para o problema. Uma representante da 2ª CRE tentou convencer os professores a entrar em sala, mas não houve acordo porque eles não se sentem seguros e psicologicamente estão abalados.

Na segunda-feira, alunos se juntaram em uma roda e gritando em coro, agrediram a diretora da escola, Mara Ferreira com socos e pontapés. Além disso, como numa rebelião de presídio, destruíram computadores, roubaram mantimentos como café, arremessaram cadeiras, roubaram chaves e se armaram com pedaços de madeira e ferro e fizeram corredor polonês. Os professores ficaram tão amendrontados que se trancaram nos banheiros e na cozinha para não sofrerem violência. O Sindicato dos Professores (SEPE) também esteve no local hoje acompanhando o caso.

Qual é a posição da 2a.Cre e da SME ? Nenhuma !
Ao contrário,é sabido que,se alguém fizer registro na delegacia,é exonerado das suas funções profissionais.A recomendação é : ouvir,calar e voltar as atividades normais.Peitar,jamais ! Isso é Brasil,minha gente !








quinta-feira, abril 01, 2010

Êta povinho besta !

A educação nunca vai poder competir com o entretenimento. Não adianta sonhar que todo mundo vai querer ver TV Escola, Globo Ecologia o dia todo ou Canal Futura. Isso não vai acontecer. Mas a Globo faz questão de apodrecer ainda mais o cérebro das pessoas. Pessoas essas que não tem tempo pra nada por trabalharem muito, o dia todo. E aí, quando chegam em casa precisam se contentar com um mundo de ilusão, um padrão de comportamento inexistente, um modo de vida que não existe e que nunca vai existir, porque só existe atrás das câmeras. Esse padrão de comportamento inexistente é alvo de muita gente. E é ridículo. O "ter" passa por cima do "ser" e ninguém diz nada. A mentalidade ocidental ajuda muito a estragar também. Mas os grandes como a Globo não esboçam qualquer tentativa de dizer algo que transforme mesmo a vida de alguém. Não existe revolução nenhuma. O que existe são pessoas, domingo a tarde, assistindo o Faustão entrevistar personagens das novelas deles mesmos, em uma propaganda institucional que vai além da cara-de-pau de qualquer mau caráter.

Pulseiras do Sexo - Um horror !


Uma adolescente de 13 anos foi estuprada por pelo menos três rapazes, em Londrina (PR). O crime teria sido motivado pelo uso da "pulseira do sexo", segundo a polícia. A vítima foi abordada por um grupo composto por quatro jovens depois de sair da escola, na região central da cidade, por volta das 12h do dia 15 de março. De acordo com a Polícia Civil, um dos envolvidos tem 18 anos e vai responder em liberdade pelo crime de estupro de vulnerável. Os demais já foram identificados, mas ainda não prestaram depoimento até a manhã desta quarta-feira (31).



A “brincadeira” das pulseiras funciona da seguinte forma: uma menina coloca diversas pulseiras de silicone coloridas no braço e um jovem tenta arrebentar um dos adereços. Cada cor representa um “carinho”, que vai desde um abraço até a prática de sexo; quem arrebentar receberá a “prenda” da dona da pulseira
Eu acho engraçado as crianças de escolas carentes terem isso.Não têm dinheiro pra comprar nenhum caderno ou lápis,mas para isso as famílias dão o dinheiro e fica essa pouca vergonha dentro das escolas.Onde está a noção da moral e dos bons costumes ?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...