sábado, março 12, 2011

Tsunami no Japão

Amizade (para Drika)

É o raio de sol quando tudo é tempestade.
Você sempre está lá quando eu chamo
e se mostra feliz por poder ajudar.
E toda vez que eu precisar
"não há problema", você me dirá.


Por isso, eu quero que você
procure por mim quando precisar.
E espero que eu seja o que você tem sido para mim,
porque esse é o sentido da palavra "amizade".


Confiança, carinho e compreensão sem fim.
Agradeço a você por sua amizade tão especial,
e por me fazer sentir que sou alguém
com quem você se importa

Sentirei sua falta,
mas você sempre estará presente aqui comigo
porque és especial demais !
make gif
Make gif

sexta-feira, março 11, 2011

Para uma pessoa especial

Meu conhecimento com essa pessoa se deu através do twitter do meu marido,Eudes Honorato.De tanto ouvir elogios,fiquei interessada em conhecê-la,mesmo que virtualmente.Percebi que,Eudes tinha toda razão.Carismática,prestativa e alegre.Esses são os adjetivos mais precisos para ela.Seu nome é Vanie Zombie.Gosto muito dela...etc e tal.

quinta-feira, março 10, 2011

Lola Melnick

Lola Melnick é uma jurada do programa do SBT , "Se ela dança,eu danço".Mas quem é essa moça ? Antes desse programa,ela não passava de uma ilustre desconhecida.Agora,começou a despontar.Não sei se além de bailarina
ela tem outra atividade,talvez atriz , porque ela no programa está desenvolvendo uma personagem muito perversa,pois arrasa com qualquer ser humano,humilhando e se mostrando altamente discriminadora.Ela ofende os candidatos,colocando-os abaixo do chão.Ela mete medo ! Diminui as pessoas,satirizando-as.Digna de um processo,isso sim !Para ela agir assim,só pode ser uma personagem porque ninguém em sã consciência deixa alguém na mais baixa-estima.

Honestidade ou não ?

Nestes tempos em que o destino do país foi tão discutido, uma das questões que mais frequentaram a tônica dos debates foi a honestidade dos candidatos.
Honestidade é uma característica intrínseca ao ser humano que implica em agir e falar sempre de acordo com a verdade. Sempre ouvimos dizer que ou se é, ou não se é honesto. Não existe um meio termo.
É comum ouvirmos uma pessoa admitir ser verdadeira em algumas situações, e em outras não. Estaria ela sendo honesta, ou desonesta? Teríamos então uma honestidade de conveniência, uma honestidade variável, onde se ajusta a conduta de acordo com os interesses próprios ou de outrem? Uma coisa é certa, lidamos com valores pessoais e, por conseguinte, sujeitos a diferentes entendimentos.
Outra coisa também é certa: não temos o direito de rotular as pessoas.
Mas não desistimos e sempre buscamos descobrir se alguém é ou não honesto. Principalmente no momento de escolher em quem votar.
Se a subjetividade não nos ajuda, será que o raciocínio lógico cumpriria tal missão? A simples arguição ao ser humano poderia nos tranquilizar quanto à honestidade de alguém? Tentemos então, através da lógica, resolver esta questão.
À uma pergunta simples e direta, normalmente apresentam-se duas possibilidades de resposta, uma positiva e outra negativa. Vejamos então para a questão “Você é honesto?”:
O interlocutor responde: Sim!
Partindo-se do pressuposto que ele é realmente honesto, verdadeira está sendo sua afirmação. Contudo, pode ser ele desonesto e, neste caso, sua resposta continuaria a ser a mesma.
O interlocutor responde: Não!
Esta resposta nos coloca diante de um paradoxo:

admitindo ser desonesto, estará ele sendo honesto e, portanto, assim não responderia à pergunta;
sendo desonesto, estará ele mentindo e sua resposta indicaria, na verdade, que ele que é honesto, o que não é uma verdade.
Assim, parece-me que a única resposta que teríamos à questão formulada seria “Sim”, pois o honesto assim a responderia, bem como o desonesto.
Terminamos, pois, como começamos - sem saber como determinar se uma pessoa é honesta ou não.
escrito por Jaime J. Veloso

Lucy e o sapato

gif animator
gif animator

E por falar em saudade,onde anda você ?

quarta-feira, março 09, 2011

Estamos vivendo uma época de "abandono"

Hoje,assistindo o Jornal da Band,me deparei com um professor de uma escola paulista falando a seguinte frase : "Estamos vivendo uma época de abandono",e a frase me chamou a atenção.Resolvi olhar para a Tv.Ele estava falando do descaso das autoridades em relação ao uso desgovernado das drogas,sujeira das ruas e do desrespeito com a sociedade civil,ressaltando também que a importância maior para o Brasil é o carnaval,futebol e bebidas alcóolicas.Sendo o Brasil um dos países mais ricos do mundo,a população fica relegada ao segundo plano.Ninguém faz uma política efetiva de combate ao crime organizado,educação de base de combate ao analfabetismo,nem tampouco oferece saúde de qualidade ou segurança pública satisfatória.Tudo que é arrecadado vai para o turismo,carnaval e outras coisas não prioritárias.É um desrespeito total com o trabalhador e com a camada de desempregados.E esses mesmos,por ignorância total,acredita piamente nas promessas mentirosas dos políticos desonestos,pois honestos são poucos e com certeza não serão eleitos.
Um país que prioriza o carnaval e não o ser humano não merece o meu respeito,disse o professor.Eu confirmo tudo e assino embaixo.

Pra você,mulher

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...