quarta-feira, outubro 02, 2013

Umile Romanopublicou emProfessores do Município do RJ Rio de Janeiro, 01 de outubro de 2013. Hoje quero agradecer especialmente ao Prefeito da Cidade do Rio de Janeiro, ao Governador e a Secretária de Educação: Obrigado pelo desrespeito, a opressão e o dinheiro gasto com as bombas de gás lacrimogênio e spray de pimenta utilizados nas manifestações; Quero agradecer e parabenizá-los por reconhecerem que a falta de educação é o caminho mais fácil para a ascensão política e o enriquecimento ilícito proveniente da corrupção; Obrigado por ignorarem a voz da maioria insatisfeita com a atuação de vocês e por ferirem constantemente a Constituição Federal; Obrigado pela forma arbitrária e inescrupulosa com que foi elaborado e votado o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Professores Municipais; Obrigado pelas informações errôneas e distorcidas proferidas pela mídia impressa e televisiva e que tentam a todo instante acobertá-los; Quero agradecer imensamente por nos tratarem como bandidos e disponibilizarem um efetivo policial enorme para garantir a integridade física da Assembleia e dos Vereadores, sendo que nos subúrbios e favelas a violência e morte se instauram constante e diariamente; Obrigado pelas agressões com cassetetes, balas de borracha, armas de choque executada por aqueles que possuem seus filhos educados por nós; Obrigado por nos fazerem reviver o horror de 1964 e transformar o direito de protestar em algo caótico e desordeiro; Obrigado por enterrarem de vez a Educação do nosso país. Mas quero agradecer principalmente por nos fazerem enxergar e reconhecer que o silêncio que antes imperava, agora inexiste. Que não somos obrigados a aceitar passivamente essa política omissa, nefasta e sucateada que nos oferecem. Que continuaremos lutando impassíveis e constantes, com dores e sangramentos, com força e fé, pois não existiriam Presidentes, Governadores e Prefeitos em um país se não fossemos nós, OS PROFESSORES! Saibam que não esqueceremos um minuto sequer de todos vocês! Muito Obrigado!

domingo, setembro 29, 2013

Procura-se o assassino da Educação do Rio de Janeiro.Fora Paes,leva Costin!

Procura-se o assassino da Educação do Rio de Janeiro.Fora Paes,leva Costin!

Luto na Educação do RJ

O meu Bom Dia hoje, 29/09/2013, é um pesar na atitude covarde de todo governante que traduz uma simples falta de coerência Democrática em não sentar à mesa, para que civilizadamente reflita na negociação e no debate de forma coerente, os pontos em que cada lado sem radicalismo de ESQUERDA ou de DIREITA discordam. Assim numa atitude insana, convoca-se os defensores da ordem pública, num ato que mais lembrava os "Cezares Romanos" e as Unidades Pacificadoras utilizadas na Alemanha de Hitler, para justificar a desocupação de uma casa que pertence a todo cidadão que tem seu domicilio eleitoral neste espaço geográfico da Federação Brasileira e contribuinte, para que através de Impostos possa assim a Cidade SOBREVIVER e dar VIDA, Saúde, Educação e Segurança a Própria População que ali reside. Eu venho de uma Geração que todos diziam ser a Geração CONSUMISTA (A Geração COCA-COLA) que se fez presente nas primeiras manifestações da década de 70... Eu conheci pessoas que hoje estão no PODER e nada fazem pela categoria... e vivem se escondendo... atrás da impunidade parlamentar... que nunca exerceram com dignidade a profissão para qual foram formados... E que só se lembram da gente quando chega o período ELEITORAL... E atualmente tem um ganho salarial de mais ou menos R$ 26.000,00 por mês... e quando votam o aumento do salário minimo, dizem não ter condições de dar porque se der vai estourar o orçamento... Mas Legislam para garantir aumentos em seus já gordos salários... Veja o caso de Juazeiro do Norte... É chegada a Hora de darmos um basta nessas situações... Eu lembro que uma vez... por conta do brioche... a Bastilha caiu... e que na década de 60 os estudantes mudaram Paris e contagiaram o MUNDO... e que um Chinês apenas um parou o comboio de tanque na Praça da Paz Celestial na década de 90... É eu sei também que sempre teremos os oportunistas da hora... Mas eu sei também que por mais que queiram calar a multidão, não conseguirão... pois "quem sabe faz a hora" e a hora é agora... "O Gigante Não Está Adormecido"... apenas está mostrando ao MUNDO o seu DESPERTAR... Agora não da para parar... A luta tem que continuar... Isto é um modo Político de ser... Anarquista graças a DEUS... “É preciso AMAR… como se não houvesse amanhã”… “A gente tem é que sonhar, senão as coisas não acontecem.” Se é de VERDADE… É assim… no silêncio do Priorato… Apesar de tudo meus AMIGOS... BOM DIA! - Rio de Janeiro - Cidade Maravilhosa... BOM DIA! Professores e Policiais... BOM DIA! Prefeito... BOM DIA! Povo Brasileiro... BOM DIA! Para aquele que levantou cedinho e já está na labuta... Meu Bom Dia!... (de LUTO)... . .. . .

domingo, setembro 22, 2013

OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO PEDEM SOCORRO,CONTRA A COVARDIA E O DESRESPEITO, DAQUELES QUE SUBIRAM AO PODER,INFELIZMENTE POR NOSSAS MÃOS...ESTAMOS SENDO TRATADOS COMO UM LIXO,COMO MARGINAIS E NÃO COMO PROFISSIONAIS DEDICADOS DESSA INSTITUIÇÃO.DEIXO AQUI MINHA INDIGNAÇÃO CONTRA ESSA MALDADE QUE O SR. PREFEITO E SUA TRUPE ESTÃO NOS INFRINGINDO...ELE ESQUECEU SÓ DE UMA COISINHA...PREFEITOS ACABAM SEUS MANDATOS,ENQUANTO NÓS PROFESSORES E FUNCIONARIOS DA EDUCAÇÃO FAZEMOS PARTE DO " QUADRO EFETIVO DA PREFEITURA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO" ...NÓS NÃO CAÍMOS,VC SIM !!!!!!!!!!!!!!!

Discurso de Cesar Maia contra o PCCS da Prefeitura do RJ - 19/09/2013


domingo, julho 21, 2013

Para Cláudia Lopes

Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos. Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles. A amizade é um sentimento mais nobre do que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade. E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos! Até mesmo aqueles que não percebem o quanto são meus amigos e o quanto minha vida depende de suas existências ... A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida. Mas, porque não os procuro com assiduidade, não posso lhes dizer o quanto gosto deles.Eles não iriam acreditar. Muitos deles estão lendo esta crônica e não sabem que estão incluídos na sagrada relação de meus amigos. Mas é delicioso que eu saiba e sinta que os adoro, embora não declare e não os procure. E às vezes, quando os procuro, noto que eles não tem noção de como me são necessários, de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida. Se um deles morrer, eu ficarei torto para um lado. Se todos eles morrerem, eu desabo! Por isso é que, sem que eles saibam, eu rezo pela vida deles. E me envergonho, porque essa minha prece é, em síntese, dirigida ao meu bem estar. Ela é, talvez, fruto do meu egoísmo. Por vezes, mergulho em pensamentos sobre alguns deles. Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer ... Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre ao meu lado, morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente os que só desconfiam ou talvez nunca vão saber que são meus amigos!

domingo, julho 07, 2013

Cães consideram pais ,os seus donos

>Que fofura. E como você é o pai, claro, seu cachorro age como se fosse uma criança – mesmo se ele já estiver velhinho. Foi o que 22 cachorros mostraram numa pesquisa liderada pela veterinária Lisa Horn, da Universidade de Viena, na Áustria. Ela os separou em três grupos: um terço ficaria sem o dono, enquanto os outros estariam acompanhados por eles – só que parte dos donos deveria se manter em silêncio, e outra parte deveria encorajar os cães a fazer as atividades. E tudo o que os bichinhos precisavam fazer era interagir com alguns brinquedos. Em troca, ganhariam comida. Os cachorros que estavam com os donos passavam muito mais tempo brincando. Nem a comida servia para motivar os cães ‘abandonados’. A pesquisadora refez o teste, mas dessa vez os donos foram substituídos por pessoas desconhecidas. Nenhum dos cães mostrou muito interesse pelos brinquedos. Segundo Horn, os testes são suficientes para provar a existência da “área de segurança”. Ou seja, os cães se sentem mais seguros, confiantes e confortáveis na presença dos donos. Sem eles, tudo parece mais perigoso – e sem graça. E é exatamente o que acontece na relação entre pais e filhos pequenos. “Esta é a primeira evidência da similaridade entre o ‘efeito de base segura’ encontrado na relação dono-cachorro e na criança-pai”, diz a pesquisa. Pra quem tem um bichinho é fácil perceber isso, não? Quantas vezes você não disse por aí que seu cachorro age sempre como se fosse uma criança?

sábado, fevereiro 23, 2013

Uma curiosidade absurda

Lina Medina, uma peruana nascida em 27 de Setembro de 1933, é conhecida mundialmente por ter dado a luz a um filho precocemente, com apenas cinco anos de idade. Por este fato, Lina Medina é a mãe mais jovem já confirmada na história da medicina. Nascida e criada no distrito de Ticrapo, localizado na região Huancavelica, Lina vivia em condições precárias em uma aldeia andina juntamente com sua família. Os pais da garota ao detectarem um aumento anormal em seu abdômen, resolveram levá-la a um curandeiro da vila. Seu pai Tiburcio Medina procurou imediatamente os xamãs da vila (os curandeiros) que faziam rituais xamânicos, do quais invocavam espíritos da natureza para ajudar o povo da vila. Porém os xamãs descartaram que houvesse superstições da localidade, como a possibilidade da menina abrigar em sua barriga uma cobra (Apu), que iria crescer a até matá-la. Recomendaram então, que os pais a levassem a um hospital. Os pais de Lina Medina, bastante assustados imaginavam que sua filha pudesse estar com um tumor maligno e temiam pela morte dela. Seguindo a recomendação dos xamãs da vila, a menina foi encaminhada a um hospital mais próximo localizado na cidade de Pisco. Para a surpresa dos pais, Lina Medina felizmente não estava com nenhum tumor, porém estava grávida, para o espanto de todos. O médico Gerardo Lozada levou a garota até Lima, capital do Peru, para que o diagnóstico pudesse ser comprovado mais uma vez, por outros especialistas. Em 14 de maio de 1939, um mês depois da descoberta da gravidez de Lina Medina, ela deu à luz a um menino saudável de 2,7 quilogramas. O parto foi realizado pelos médicos Dr. Lozada e Dr. Busalleu que fizeram uma cesariana, opção de parto escolhida pelo fato da pélvis de Lina ser bem pequena, ou seja, impossível a realização de um parto normal. Lina colocou o nome do seu filho de Gerardo, em homenagem ao Dr. Gerardo Lozada. Lina Medina teve um desenvolvimento sexual precoce. Com apenas oito meses de idade, a garota apresentava sinais de maturidade sexual e já havia tido sua primeira menstruação. Porém sua mentalidade era de uma criança normal de cinco anos de idade. Após o nascimento de seu filho, Lina preferia brincar de boneca em vez de ficar com seu bebê, que era alimentado por uma enfermeira. O garoto foi criado pelo irmão de Lina Medina e levado a acreditar que sua mãe era sua irmã. Somente quando Gerardo chegou à puberdade descobriu que Lina era sua mãe. Porém, nunca soube quem era seu pai. Infelizmente Gerard morreu com apenas 40 anos de idade, devido a uma doença na medula óssea. O mistério de quem poderia ser o pai de Gerard ainda prevalece e Lina Medina se nega a falar do assunto até hoje, aos 76 anos de idade.

quarta-feira, fevereiro 13, 2013

Maria Eduarda

Hoje vou falar sobre a Maria Eduarda Batista.Mas quem é ela ? Maria Eduarda foi minha aluna durante dois anos consecutivos.Menina inteligente,linda por dentro e por fora.Meu braço direito e esquerdo,excelente ajudante.Muito boa aluna e de uma família honesta e participante.Nunca te esquecerei.Te amo !

Ria Comigo !

Quando o homem chegou e foi para seu quarto no hotel, viu que havia um computador com acesso à internet, então decidiu enviar um e-mail à sua mulher, mas errou uma letra, sem se dar conta, e o enviou a outro endereço (outra pessoa)... O e-mail foi recebido por uma viúva que acabara de chegar do enterro do seu marido e que, ao conferir seus e-mails, desmaiou instantaneamente. A filha, ao entrar em casa, encontrou sua mãe desmaiada, perto do computador, em que na tela se poderia ler: Querida esposa: Cheguei bem. Provavelmente se surpreenda em receber noticias minha por e-mail, mas agora tem computador aqui e podemos enviar mensagens às pessoas queridas. Acabo de chegar e já me certifiquei que já está tudo preparado para quando você chegar na sexta que vem. Tenho muita vontade de te ver e espero que sua viagem seja tão tranquila como está sendo a minha. OBS: Não traga muita roupa, porque aqui faz um calor infernal !

domingo, fevereiro 10, 2013

Chapeuzinho Vermelho

Chapeuzinho Vermelho Millor Fernandes Era uma vez (admitindo-se aqui o tempo como uma realidade palpável, estranho, portanto, à fantasia da história) uma menina, linda e um pouco tola, que se chamava Chapeuzinho Vermelho. (Esses nomes que se usam em substituição do nome próprio chamam-se alcunha ou vulgo). Chapeuzinho Vermelho costumava passear no bosque, colhendo Sinantias, monstruosidade botânica que consiste na soldadura anômala de duas flores vizinhas pelos invólucros ou pelos pecíolos, Mucambés ou Muçambas, planta medicinal da família das Caparidáceas, e brincando aqui e ali com uma Jurueba, da família dos Psitacídeos, que vivem em regiões justafluviais, ou seja, à margem dos rios. Chapeuzinho Vermelho andava, pois, na Floresta, quando lhe aparece um lobo, animal selvagem carnívoro do gênero cão e... (Um parêntesis para os nossos pequenos leitores — o lobo era, presumivelmente, uma figura inexistente criada pelo cérebro superexcitado de Chapeuzinho Vermelho. Tendo que andar na floresta sozinha, - natural seria que, volta e meia, sentindo-se indefesa, tivesse alucinações semelhantes.). Chapeuzinho Vermelho foi detida pelo lobo que lhe disse: (Outro parêntesis; os animais jamais falaram. Fica explicado aqui que isso é um recurso de fantasia do autor e que o Lobo encarna os sentimentos cruéis do Homem. Esse princípio animista é ascentralíssimo e está em todo o folclore universal.) Disse o Lobo: "Onde vais, linda menina?" Respondeu Chapeuzinho Vermelho: "Vou levar estes doces à minha avozinha que está doente. Atravessarei dunas, montes, cabos, istmos e outros acidentes geográficos e deverei chegar lá às treze e trinta e cinco, ou seja, a uma hora e trinta e cinco minutos da tarde". Ouvindo isso o Lobo saiu correndo, estimulado por desejos reprimidos (Freud: "Psychopathology Of Everiday Life", The Modern Library Inc. N.Y.). Chegando na casa da avozinha ele engoliu-a de uma vez — o que, segundo o conceito materialista de Marx indica uma intenção crítica do autor, estando oculta aí a idéia do capitalismo devorando o proletariado — e ficou esperando, deitado na cama, fantasiado com a roupa da avó. Passaram-se quinze minutos (diagrama explicando o funcionamento do relógio e seu processo evolutivo através da História). Chapeuzinho Vermelho chegou e não percebeu que o lobo não era sua avó, porque sofria de astigmatismo convergente, que é uma perturbação visual oriunda da curvatura da córnea. Nem percebeu que a voz não era a da avó, porque sofria de Otite, inflamação do ouvido, nem reconheceu nas suas palavras, palavras cheias de má-fé masculina, porque afinal, eis o que ela era mesmo: esquizofrênica, débil mental e paranóica pequenas doenças que dão no cérebro, parte-súpero-anterior do encéfalo. (A tentativa muito comum da mulher ignorar a transformação do Homem é profusamente estudada por Kinsey em "Sexual Behavior in the Human Female". W. B. Saunders Company, Publishers.) Mas, para salvação de Chapeuzinho Vermelho, apareceram os lenhadores, mataram cuidadosamente o Lobo, depois de verificar a localização da avó através da Roentgenfotografia. E Chapeuzinho Vermelho viveu tranqüila 57 anos, que é a média da vida humana segundo Maltus, Thomas Robert, economista inglês nascido em 1766, em Rookew, pequena propriedade de seu pai, que foi grande amigo de Rousseau. Millor Fernandes. Extraído do livro "Lições de Um Ignorante", José Álvaro Editor - Rio de Janeiro, 1967, pág. 31

quinta-feira, fevereiro 07, 2013

Pra qualquer idade : Conscientização sobre a diversidade de cor

Por que os cães e gatos não conseguem ser amigos ?

Uma vez, há muitos anos atrás, todos os cachorros viviam na floresta junto com os outros animais. E eles eram muito amigos uns dos outros, viviam se visitando e fazendo festas só entre eles. O Gato não gostava muito disso, ele se sentia sempre muito sozinho quando os cachorros faziam festas e ele não era convidado. Naquela época, gatos e cachorros eram muito amigos e estavam sempre brincando juntos; menos quando todos os cachorros iam para uma de suas festas e o Gato ficava de fora. Por isso, quando houve uma festa de novo, ele decidiu que ia se disfarçar de cão e ia também. Quando ele chegou no lugar da festa, viu que estavam realmente todos os seus amigos cachorros lá dentro: os altos e os baixos, os peludos e os carecas, os gordos e os magricelas, os grandes e os pequenos. E ele ficou super animado para entrar logo na festa e brincar com todos. Mas havia uma problema: para entrar na festa, cada cão tinha que pendurar seu rabo num cabide na entrada. Acontece que rabo de cachorro feliz não combina com festa. Você já viu como ficam os rabos deles quando estão felizes? Ficam abanando sem controle. Aí já viu, né? Não tem copo com bebida em festa que consiga ficar direitinho, caem todos. Assim, eles decidiram todos pendurar seus rabos na porta. Só que o Gato não tinha rabo de cachorro e o seu rabo ia facilmente denunciar seu disfarce antes dele conseguir entrar na festa. Então ele decidiu pegar um rabo emprestado daqueles que já estavam pendurados. Ele foi bem devagarinho, pé ante pé, sem fazer barulho, e conseguiu chegar até onde estavam os cabides de rabo. Chegando lá, ficou perdido: havia tantas variedades diferentes de rabos que ele não sabia qual seria o melhor para a sua fantasia de cão. Havia longos e curtos, peludos e carecas, gordinhos e magrinhos, grandes e pequenos. Então ele decidiu testar, um por um, para ver qual ficava mais bonito na fantasia. Muito vaidoso, ele passou um bom tempo provando cada um dos rabos sem nunca achar um que o satisfizesse. Quando finalmente se decidiu por um, percebeu que havia tirado todos os rabos dos seus lugares e estavam jogados no chão à sua volta. Preocupado com a possibilidade de chegar algum convidado da festa, ver aquela bagunça e não deixar ele entrar, rapidamente pendurou todos os rabos de volta; sem saber que não os colocava nos seus devidos lugares. O Gato, então, entrou na festa e curtiu muito a noite com todos os seus amigos. Porém, quando a festa estava acabando e os cachorros começavam a ir para as suas casa, ele percebeu uma confusão na saída. Quando chegou perto, viu que os cachorros estavam todos confusos, com os rabos trocados e procurando cada um o seu. Ninguém sabia onde estava o seu verdadeiro rabo! Já pensou perder o seu rabo, que triste? Percebendo que os cães estavam bem chateados, rapidamente o Gato fugiu pela janela e fingiu que não sabia de nada. Só que os pobres cachorros foram todos para casa sem seus rabos verdadeiros. E é por isso que até hoje, quando um cachorro se encontra com outro, ele vai cheirar o rabo dele: é para ver se o amigo está com o seu verdadeiro rabo. E é também por causa dessa história que, depois dos cachorros descobrirem o que o Gato fez, gatos e cachorros não podem se encontrar que dá briga.

terça-feira, janeiro 29, 2013

Eu e o meu marido,o dono do Rapadura Açucarada

Abram os olhos ! Lá vem outra tragedia !

Pra quem ainda não entendeu, vou explicar bem devagar: essa porra vai cair. Isso aí é o que dá pra ver. O Elevado do Joá pode estar pior que isso por debaixo. Não é melhor desviar logo o trânsito para a Joatinga, Alto, Grajaú e Linha Amarela, e fazer logo o que precisa ser feito? O laudo técnico já disse: vai cair. As autoridades não podem "proibir o tráfego de caminhões e reduzir a velocidade para 60km/h" e achar que tá tudo bem. É tão arrogante ignorar o laudo dos peritos quanto querer revogar a lei da gravidade. Amigos, façam barulho.

domingo, janeiro 27, 2013

Ah ! Essa Língua Portuguesa...

A primeira vez da língua portuguesa Era a terceira vez que aquele substantivo e aquele artigo se encontravam no elevador. Um substantivo masculino, com um aspecto plural, com alguns anos bem vividos pelas preposições da vida. E o artigo era bem definido, feminino, singular: era ainda novinha, mas com um maravilhoso predicado nominal. Era ingênua, silábica, um pouco átona, até ao contrário dele: um sujeito oculto, com todos os vícios de linguagem, fanáticos por leituras e filmes ortográficos. O substantivo gostou dessa situação: os dois sozinhos, num lugar sem ninguém ver e ouvir. E sem perder essa oportunidade, começou a se insinuar, a perguntar, a conversar. O artigo feminino deixou as reticências de lado, e permitiu esse pequeno índice. De repente, o elevador pára, só com os dois lá dentro: ótimo, pensou o substantivo, mais um bom motivo para provocar alguns sinônimos. Pouco tempo depois, já estavam bem entre parênteses, quando o elevador recomeça a se movimentar: só que em vez de descer, sobe e pára justamente no andar do substantivo. Ele usou de toda a sua flexão verbal, e entrou com ela em seu aposto. Ligou o fonema, e ficaram alguns instantes em silêncio, ouvindo uma fonética clássica, bem suave e gostosa. Prepararam uma sintaxe dupla para ele e um hiato com gelo para ela. Ficaram conversando, sentados num vocativo, quando ele começou outra vez a se insinuar. Ela foi deixando, ele foi usando seu forte adjunto adverbial, e rapidamente chegaram a um imperativo, todos os vocábulos diziam que iriam terminar num transitivo direto. Começaram a se aproximar, ela tremendo de vocabulário, e ele sentindo seu ditongo crescente: se abraçaram, numa pontuação tão minúscula, que nem um período simples passaria entre os dois. Estavam nessa ênclise quando ela confessou que ainda era vírgula ele não perdeu o ritmo e sugeriu uma ou outra soletrada em seu apóstrofo. É claro que ela se deixou levar por essas palavras, estava totalmente oxítona às vontades dele, e foram para o comum de dois gêneros. Ela totalmente voz passiva, ele voz ativa. Entre beijos, carícias, parônimos e substantivos, ele foi avançando cada vez mais: ficaram uns minutos nessa próclise, e ele, com todo o seu predicativo do objeto, ia tomando conta. Estavam na posição de primeira e segunda pessoas do singular, ela era um perfeito agente da passiva, ele todo paroxítono, sentindo o pronome do seu grande travessão forçando aquele hífen ainda singular. Nisso a porta abriu repentinamente. Era o verbo auxiliar do edifício. Ele tinha percebido tudo, e entrou dando conjunções e adjetivos nos dois, que se encolheram gramaticalmente, cheios de preposições, locuções e exclamativas. Mas ao ver aquele corpo jovem, numa acentuação tônica, ou melhor, subtônica, o verbo auxiliar diminuiu seus advérbios e declarou o seu particípio na história. Os dois se olharam, e viram que isso era melhor do que uma metáfora por todo o edifício. O verbo auxiliar se entusiasmou, e mostrou o seu adjunto adnominal. Que loucura, minha gente. Aquilo não era nem comparativo: era um superlativo absoluto. Foi se aproximando dos dois, com aquela coisa maiúscula, com aquele predicativo do sujeito apontado para seus objetos. Foi chegando cada vez mais perto, comparando o ditongo do substantivo ao seu tritongo, propondo claramente uma mesóclise-a-trois. Só que as condições eram estas: enquanto abusava de um ditongo nasal, penetraria ao gerúndio do substantivo, e culminaria com um complemento verbal no artigo feminino. O substantivo, vendo que poderia se transformar num artigo indefinido depois dessa, pensando em seu infinitivo, resolveu colocar um ponto final na história: agarrou o verbo auxiliar pelo seu conectivo, jogou-o pela janela e voltou ao seu trema, cada vez mais fiel à língua portuguesa, com o artigo feminino colocado em conjunção coordenativa conclusiva.

O mundo é maravilhoso !

sábado, janeiro 26, 2013

Doces que fizeram parte da minha "doce" infância

Quando eu era pequena,adorava comer balas lindas e gostosas,mas a grana era curta e muitas vezes,eu só olhava nas mãos de outras crianças.Às vezes,se comprava um ou outro e era a "festa".Eles duravam muito,pois eu tinha medo que acabasse e não teria outro igual.Eu lambia os beiços e saboreava como se fosse o último.Muitas dessas balas,não existe mais pra vender.É o caso das balas boneco.Como eu gostaria de tê-las novamente.

quinta-feira, janeiro 24, 2013

Por que escrevo nesse blog

Sempre desejei descobrir o que é um blog.Meu instinto de construção blogueira foi imenso,pois nem sabia como começar.Não está perfeito,falta muita coisa a aprender ainda.No entanto,me dá uma satisfação imensa,saber da existência dele no espaço virtual.É bom vê-lo diariamente,mesmo sem ter nenhum comentário.Aliás,é o que menos importa.Aqui é o meu espaço,despejo minhas alegrias,frustações,angústias,anseios,enfim emoções.Funciona como uma terapia.O que eu acho legal eu coloco,o que me revolta também.Vou sempre mudando o designer,tema musical ao fundo pra ficar bem legal.Aceito sugestões de melhoras e assim....continuo...Isso me faz bem !

segunda-feira, janeiro 21, 2013

Que grosseria,Paula Fernandes !

Leia abaixo o comunicado da prefeitura sobre Paula Fernandes: A Prefeitura Municipal de Primavera do Leste vem à público manifestar veemente repúdio a cantora Paula Fernandes durante sua passagem por Primavera do Leste que se portou com desdém e até falta de consideração aos alunos da rede pública municipal de ensino durante uma homenagem prestada à cantora nesta cidade. Esperamos que a referida cantora de grande expressão nacional tenha a grandeza de valorizar, incentivar e ao menos respeitar o trabalho que é feito com muita dedicação por alunos no coral municipal e conjunto de violões, e que se apresenta sempre com destaques nos vários eventos que participa no Estado e até fora dele. Vale ressaltar que a população primaverense a recebeu de braços abertos e foi prestigiar o seu show no último dia 09, onde todos que compareceram pagaram corretamente o valor dos ingressos. Uma cantora como Paula Fernandes que busca a cada dia ganhar novos fãs, não pode destratar os seus, bem como aos ouvintes de suas canções, como ocorreu nesse episódio em Primavera do Leste. RESPOSTA DA ASSESSORIA DE PAULA FERNANDES No final da tarde desta segunda (13), a assessoria da cantora divulgou uma nota oficial com sua versão dos acontecimentos: Nesta manhã, fomos informados sobre a nota de repúdio à cantora Paula Fernandes divulgada pela Prefeitura de Primavera do Leste/MT. Com relação aos fatos temos a colocar o seguinte: 1 – A cantora Paula Fernandes está em uma intensa turnê por todo o Brasil realizando em média 25 shows por mês. Em razão desta agenda congestionada, toda e qualquer ação ou atividade que envolva à artista, deve ser previamente discutida e agendada em conjunto com o escritório Talismã que representa os assuntos relacionados à carreira da cantora. 2 – Paula Fernandes é extremamente zelosa e atenciosa com os seus fãs, sendo eles a razão principal do seu trabalho. Jamais, em toda a sua carreira ela desrespeitou ou tratou com desatenção qualquer pessoa que dela se aproxime, sendo assim injustos e não verdadeiros os fatos relatados na referida nota. 3 – O Sr. Elismar de Souza, contratante do show, não representa a artista Paula Fernandes e por esta razão não está qualificado a assumir qualquer compromisso em seu nome, o que foi feito por ele junto ao Secretário de Educação do Município. 4 – Surpreendida com o fato de que várias crianças a aguardavam no auditório do hotel, mesmo sem que isso fosse comunicado a qualquer membro da sua equipe, ela prontamente se dispôs a atender e receber estas crianças apesar de ter pouco tempo para se preparar para o show após uma exaustiva viagem. Pelas razões acima expostas, queremos expor o nosso protesto e indignação sobre as inverdades levianamente publicadas. Estamos à disposição para as dúvidas e esclarecimentos. Observação : Acredito que,Paula Fernandes realmente tenha sido estúpida com a cidade e as crianças sim.Os esclarecimentos dados por ela são fracos e inócuos.

domingo, janeiro 20, 2013

Por que as pessoas mentem ?

POR VÁRIOS MOTIVOS. FALTA DE CARATER FORAM CRIADOS ASSIM CRESCERAM EM AMBIENTE ASSIM A VIDA QUE LEVAM FRAQUEZA MORAL INCAPACIDADE DE ENCARAR OS FATOS DE FRENTE MEDO DAS REAÇÕES DAS PESSOAS, DAQUILO QUE OS OUTROS VÃO PENSAR, DIZER OU FAZER ENFIM... EXISTEM MIl E UMA NECESSIDADES, OU MOTIVOS PARA MENTIR. O MAIOR DELES É SER TOTALMENTE DESCOMPROMISSADO CONSIGO MESMO!!!! NÃO TEM CONSCIENCIA ESPIRITUAL, E NÃO É SINCERO, AUTENTICO, VERDADEIRO E HONESTO NEM CONSIGO MESMO! E POR ISSO SERÁ O MESMO PUL.HA E MAL CARATER PARA COM TODOS!!! NÃO TEM PERSONALIDADE! NÃO SÃO AUTENTICAS, NÃO SÃO ELAS MESMAS E QUEREM APARECER, AGRADAR OU ESTAR NA MODA, E PRA ISSO FINGEM SER O QUE NÃO SÃO, OU SE EMPENHAM EM FAZER O QUE É CONSIDERADO BOM E MELHOR PELA MAIORIA, E COMO NÃO TEM CONDIÇÕES DE SER UMA PESSOA EQUILIBRADA, FICA FAZENDO TIPOS, OU TETA A TODO CUSTO CONSEGUIR SEUS OBJETIVOS, MESMO QUE SEJA PRECISO TRAPACEAR ALGUÉM!!! É ISSO!!! BASTANTE, NÃO É??? E SAIBA QUE TEM MUITO MAIS!!!

Hoje é dia do meu padrinho de batismo

São Sebastião nasceu em Petrória *, na Itália, de acordo com Santo Ambrósio, por volta do século III. Pertencente a uma família cristã, foi batizado em criança. Mais tarde, tomou a decisão de engajar-se nas fileiras romanas e chegou a ser considerado um dos oficiais prediletos do Imperador Diocleciano. Contudo, nunca deixou de ser um cristão convicto e ativo. Fazia de tudo para ajudar os irmãos na fé, procurando revelar o Deus verdadeiro aos soldados e aos prisioneiros. Secretamente, Sebastião conseguiu converter muitos pagãos ao cristianismo. Até mesmo o governador de Roma, Cromácio, e seu filho, Tibúrcio, foram convertidos por ele. Em certa ocasião, Sebastião foi denunciado, pois estava contrariando o seu dever de oficial da lei. Teve, então, que comparecer ante o imperador para dar satisfações sobre o seu procedimento. O imperador se queixou de que tinha confiado nele, esperava dele uma brilhante carreira e ele o havia traído. Diante do Imperador, Sebastião não negou a sua fé e foi condenado à morte, sem direito à apelação. Amarrado a um tronco, foi varado por flechas, na presença da guarda pretoriana. No entanto, uma viúva chamada Irene retirou as flechas do peito de Sebastião e o tratou. Assim que se recuperou, demonstrando muita coragem, se apresentou novamente diante do Imperador, censurando-o pelas injustiças cometidas contra os cristãos, acusando-o de inimigo do Estado. Perplexo com tamanha ousadia, Diocleciano ordenou que os guardas o açoitassem até a morte. O fato ocorreu no dia 20 de janeiro de 288. NO BRASIL São Sebastião é a cidade mais antiga do Litoral Norte. Antes da colonização portuguesa, a região de São Sebastião era ocupada por índios Tupinambás ao norte e Tupiniquins ao sul, sendo a Serra de Boiçucanga - 30 km ao sul de São Sebastião - uma divisa natural das terras das tribos. O município recebeu este nome em homenagem ao santo do dia em que passou, ao largo da Ilha de São Sebastião - hoje Ilhabela -, a expedição de Américo Vespúcio: 20 de janeiro de 1502. É um santo muito popular e padroeiro do município do Rio de Janeiro, dando seu nome à cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. Reza a lenda que, na batalha final que expulsou os franceses que ocupavam o Rio, São Sebastião foi visto de espada na mão entre os portugueses, mamelucos e índios, lutando contra os franceses calvinistas. Além disso, o dia da batalha coincidiu com o dia do santo, celebrado em 20 de janeiro. São Sebastião é o protetor da Humanidade contra a fome, a peste e a guerra. Nota : A ele devo as graças concedidas.

terça-feira, janeiro 08, 2013

É difícil,mas é necessário

Não ver, não ouvir e calar sempre
E não tenha ilusões: diga você o que disser, contra ou a favor, no final a culpa será sempre sua
Você quer ser querida pelos amigos, viver sem problemas, ser daquelas pessoas que são sempre lembradas com alegria e prazer? Em outras palavras: você quer ser feliz? Simples: esqueça essas manias de ver, ouvir e, sobretudo, falar, e sua vida passará a ser um mar de rosas.
Não ouça; isso mesmo, não ouça, salvo, talvez, um pouco de música, quando estiver no carro. Quando perceber que estão contando uma história escabrosa da área política, vá para a janela e olhe para fora com enorme atenção.
E se o assunto envolver a vida particular de quem quer que seja -e quanto mais próxima a pessoa, pior-, seja drástico e finja um mal-estar súbito. Se tiver que se explicar, diga, no máximo, que é vagotônico como era o poeta Vinicius, doença que, aliás, já esteve muito na moda e que ninguém nunca soube muito bem do que se tratava.
Agora, o principal: se uma amiga -principalmente se for a que você mais adora- quiser contar seus problemas pessoais, arranje uma desculpa, seja ela qual for, para não ouvir: simule uma crise nervosa, diga coisas desconexas, dê uns gritos, e se for preciso, desmaie, mesmo que esteja no meio da rua. Vale absolutamente tudo para não assumir o papel de confidente, pois vai acabar sobrando para você -ou estou dizendo alguma novidade?
Bem, já falamos do primeiro ponto: não ouvir. Agora vamos ao segundo: não ver.
Quando for a uma festa, use óculos, daqueles que os bandidos obrigam os sequestrados a usar -com vidro negro e opaco- para não enxergar; faça essa riquíssima experiência que é não ver absolutamente nada, a saber: quem deu um amasso em quem, de quem é a perna enroscada debaixo da mesa que você flagrou quando foi pegar o isqueiro que caiu no chão, ou as baixarias que costumam acontecer quando as pessoas se descontraem, digamos assim. E se não conseguir os tais óculos negros, não tem importância: é só passar a noite inteira de olhos fechados -ou não sair de casa, claro.
Agora, o terceiro ponto, muito, mas muito mais importante do que não ver e não ouvir: não falar.
Nunca diga nada sobre nenhum assunto, e não dê, jamais, uma só opinião sobre nada. Se alguém diz que a couve-flor está mais cara, ouça com o ar mais sério do mundo; se ouvir o contrário, também -e continue mudo. Não diga nada, não faça nenhuma ponderação, não emita um único som.
Renuncie a bancar o inteligente e fique até o sol raiar, se for preciso, de boca fechada, que é a posição correta na vida, como você já deve ter aprendido -ou devia.
Se alguém mencionar a crise política e tiver uma vontade súbita de dizer alguma coisa, morda a língua e não faça juízo a respeito de nada: nem sobre a queda -ou a alta- do dólar, nem, sobretudo, sobre a CPI. Opinião, nem pensar.
O maior perigo é quando sua maior amiga está passando por uma crise e pede um conselho.
As pessoas só querem que se diga o que elas querem ouvir, e há até quem ache que amigo só existe para dar razão quando não se tem razão -você não sabia?
E não tenha ilusões: diga você o que disser, contra ou a favor, no final a culpa será sempre sua. Aprenda, mesmo que já um pouco tarde, que a sabedoria da vida é não ver, não ouvir e calar.
O que significa, na prática, não viver -o que é meio triste, convenhamos.
danuza.leao@uol.com.br
 

domingo, janeiro 06, 2013

Histórias que a gente lê por aí

Numa casa de subúrbio americana, um pai espera acordado a chegada do filho de 17 anos.
- Meu filho, você voltou tarde, estava onde?
- Ah, pai, tava com a galera…
- Fala , menino! Confessa que você estava no baile funk , não estava?
- Tava , pai, qual é o problema? Não tem perigo não!
– O problema é que lá só toca essa porcaria de funk brasileiro!
- Lá não toca só funk!
- Toca o que mais?
- Toca pagode também!
- Tá vendo! Só música brasileira! Por que vocês não escutam a nossa música, qual é o problema com o velho rock´n roll americano?
- É velho , como você disse.
- Mas funk brasileiro? Pagode? Você não é brasileiro, é americano! Você só quer saber dessas coisas brasileiras. Jogou soccer a tarde toda!
- Soccer não, futebol!
- Futebol é com a mão! Você e seus amigos jogam com o pé! Você jantou pelo menos?
- Jantei pai, comi numa churrascaria com meus amigos…
- Churrascaria brasileira? Até a comida é brasileira! Assim não dá, vocês jovens só querem comer porcaria brasileira… é só churrasco, feijão, arroz, farofa, banana…
- Ah, pai, comida boa é brasileira!
- E por que vocês não comem hambúrguer com batata frita, comida típica do seu país?
- Ninguém mais come isso! Faz mal!
- Faz mal nada! Faz bem! Eu comi isso a vida toda e tô ótimo! O que faz mal é essa mania de que tudo que é brasileiro é que é bom!
- Pai, o mundo mudou, não é mais como no seu tempo… e dá licença que eu vou dormir que tenho que acordar cedo.
- Acordar cedo pra quê?
- Marquei uma roda de capoeira com os meus amigos…
- Capoeira! Não acredito! Meu filho, vamos falar sério: toma aqui mil dólares pra largar essas coisas todas e voltar a ser um típico americano.
- Mil dólares? Você tá me corrompendo?
- É … uma pequena contribuição pra ver se você pelo menos volta a jogar beisebol como um bom americano.
- Valeu, pai! Um bom suborno tipicamente brasileiro! Sabia que um dia você ia me entender.



 

sexta-feira, janeiro 04, 2013

Cala-te boca !

As verdades são pra serem faladas,porém as pessoas julgam como sendo falta de educação;Fazer o quê ! Não sei esconder as minhas insatisfações,fico revoltada quando vejo um país rico como o Brasil ter um povo tão pobre.Salários muito altos e outros tão baixos.A desvalorização de uma classe como o professorado,o qual vive tão mal.O problema está na farsa de nos menosprezar e assim cada vez mais tornar o corpo discente cada vez mais ignorantes.Pessoas ignorantes,eleitores fáceis,é óbvio.Basta dar uma bolsa-família e promessas mirabolantes que o povo vota nas pessoas,cegas,por falta de esclarecimento e cultura ,acreditam nessas "raposas velhas".Temos aqui como exemplo,prefeitos inescrupulosos e ditadores,governadores já acusados de várias coisas e presidentes que olham seus próprios interesses.
Por isso,gosto do Daniel Fraga.Ele é um cara que tem vários vídeos no Youtube ,que faz umas críticas bem focadas,inteligentes e que com seu jeito descontraído fala todas as verdades e não se policia ao esclarecer a população.
Procurem na web o Daniel Fraga e vejam como ele é inteligente e objetivo.

Uma professora que não fica omissa às injustiças sociais


quarta-feira, janeiro 02, 2013

Feliz Ano Novo ! Só o ano é novo...

Começamos o ano de 2013 com um pacote de medidas da prefeitura da cidade do Rio de Janeiro,já conhecido por todos nós.Aumento do IPTU,passagens intermunicipais,ponto biométrico para a área de saúde,escolas integrais sendo inauguradas,verbas voltadas para a Copa do Mundo,olimpíadas e um monte de coisas mais.Para variar ,haverá cortes orçamentários de milhões de reais.Claro que na educação haverá mais cortes ainda e evidente também o massacre em cima dos professores com vários tipos de arbitrariedades e desrespeito.
O maior desrespeito é ter a frente de uma secretaria de educação uma pessoa que sequer educadora é.Sabe lá o que é passar 4 anos novamente com ela ? A população não tem noção do que é atualmente esse governo.Fico pasma como se vota mal nessa prefeitura,estado e Brasil.Por migalhas,o povo cede seu voto à pessoas que não valorizam a educação,saúde,segurança,transporte e moradia.Tudo é um êngodo para buscar votos e assim se consegue prestígio,salários altos e outras benécias.Isso entristece o funcionalismo público e trabalhadores assalariados.Engrandece-se os grandes empresários com obras superfaturadas e diminui-se o salários dos profissionais - aqueles que trabalham arduamente de sol a sol.
Como estamos vendo,a história se repete ano  a ano.
Só o ano mudou,mas os fatos aviltantes permanecem.Então,Feliz Ano Velho !
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...